Limite físico

by

Durante a maior parte da gravidez eu me senti bem e disposta. Tirando uma crise de sinusite aqui, uma conjuntivite acolá, mudei muito pouco minha rotina e meu ritmo de vida. Mas agora o corpo começa a dar sinais de cansaço. O coração e a cabeça estão a mil, mas o corpo não responde mais tão rápido aos comandos e o calor me faz pensar 30 vezes antes de sair de casa.

Desde o início da gravidez, uma das minhas maiores preocupações era o aumento de peso. Agora já no nono mês, posso dizer que consegui me manter dentro das metas colocadas pelo obstetra e pela nutricionista. Só que fantasiei que isso me salvaria das dores. Bobinha!!!!! Quando se tem um bebê rechonchudo na barriga, isso não vale muito. Os pessimistas diriam: ‘que saco, todo o esforço para resistir à comida não adiantou de nada!’. Os que enxergam tudo pelo lado positivo dirão: ‘imagina como as dores seriam bem piores se você tivesse engordado muito!’ As duas coisas já passaram pela minha cabeça. Hehehehehe.

Os pés inchados e as dores na lombar tão característicos das grávidas não me assolaram, mas as dores da virilha são incríveis. E o mais bizarro: tudo só do lado direito. Luiz Henrique empurra pro lado direito, joga o peso pro lado direito e eu fico toda torta!!! O lado esquerdo não toma conhecimento do que se passa e não sinto nenhuma dor. Ainda bem!

Agora, é só me conformar que levantar da cama para ir ao banheiro virou um desafio diário. E lembrar a cada segundo: falta pouco!!! 🙂

Anúncios

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: