Posts Tagged ‘primeira ultra’

Olha o passarinho!

julho 31, 2009

Calma, não tô dizendo que é um menino, não. É que essa imagem escura do post é a primeira foto do concepto… Quer dizer, do feto. Agora, nosso filho [ou filha] já é um feto, mas na época da foto ainda era um concepto…

primeira-ultra

Nosso filho é a mancha clara no meio da mancha escura e as linhas amarelas no meio da imagem marcam o coração.

Essa ultra foi feita no dia 6 de julho [sim, esse post tá bem atrasado] e no dia nosso bebê tinha sete semanas e cinco dias e 1,4 centímetros. Ainda não fizemos uma ultra nova, mas de acordo com os muitos livros que temos [sério, são muitos], o bebê já tem seis centímetros.

É isso. Assim que a próxima ultra for feita [daqui a alguns dias], publicamos aqui as novidades.

Pé de pato, mangalô, três vez

julho 10, 2009

Enquanto não descobrimos se o concepto [adoro essa palavra] é menino ou menina e a galera aposta todo as fichas numa opção ou noutra, resolvi apelar pra forças ocultas pra descobrir o sexo do bebê. Então, duas simpatias foram feitas.

Com a consultoria da minha mãe, fizemos duas simpatias populares e inofensivas que prometem revelar o sexo da criança. Pegue agora um lápis e uma caderneta e anote a receita:

1) Você vai precisar de uma faca, um garfo, duas almofadas, um sofá [podem ser duas cadeiras, também] e uma grávida.

Refogue a faca e o garfo e depois misture tudo numa panela por apenas 20 minutos. A porção serve até 15 pessoas. Sem a grávida saber, coloque o garfo debaixo de uma almofada e a faca debaixo da outra. Depois, mande a grávida escolher uma almofada pra sentar [o sofá é pra grávida não precisar sentar no chão]. Se a grávida sentar sobre o garfo, você terá um menino. Caso sente na faca, será menina.

2) A segunda simpatia é bem mais simples e exige menos apetrechos que a primeira, afinal, basta que a grávida tenha uma das mãos pra dar certo. Antes de explicá-la, no entanto, gostaria de fazer uma recomendação. Se você estiver grávida, não leia essa simpatia. O ideal é que você pare aqui e peça pra que alguém leia pra você. Pra ela funcionar, depende do desconhecimento total de suas técnicas. Recomendação feita, continuemos.

Essa simpatia consiste basicamente um pedido e uma reação ao pedido. Sério, é banal. Peça pra grávida mostrar as mãos. Se ela mostrar a palma das maõs, será menino. Se mostrar as costas das mãos, será menina.

Bem, como dizia lá no comecinho, eu resolvi colocar em prática essas duas simpatias e o resultado você sabe agora: Mari sentou no garfo e mostrou a palma das mãos.

Do tamanho de um amendoim

julho 9, 2009

Como disse no post anterior, fui pela primeira vez a um conslutório ginecológico e qual foi minha surpresa ao descobrir que é igual a todos os outros consultórios médicos que já entrei na vida. Uma mesa, vários cartazes sobre doenças e remédios, uma balança e mais um monte de coisinhas que tem em consultórios. Na boa, a sala de um veterinário é bem mais interessante.

A consulta não foi bem lá uma consulta. Na verdade, foi mais uma conversinha rápida pra saber quais deveriam ser nossos primeiros passos etc e tal. Rápido, indolor e sem graça. Sim, sem graça. Esperava que alguma coisa nova fosse acontecer, sei lá. Pelo menos o dia não foi perdido.

Eu teria ficado muito frustrado se o dia terminasse com um simples bate-papo com o ginecologista, mas pra alegria da galera, o médico sugeriu que fôssemos pra uma clínica pra fazer a primeira ultra do bebê. E fomos.

Tinha grávida a dar com o pau esperando pra fazer exames mil na clínica e como a gente não tinha hora marcada, fomos obrigados a esperar um bom tempo. Chegada a nossa vez, migramos da sala de espera pra um consultório cheio de máquinas estranhas e apetrechos que poderia jurar ter visto em filmes com câmaras de tortura. Teria medo se não estivesse tão ansioso com a possibilidade de ouvir pela primeira vez as batidas do coração do meu filho.

Na verdade, quando se espera pela primeira ultrassom, imagina-se que grandes surpresas podem ser reveladas: o sexo da criança [o que seria um milagre], se são gêmeos ou não [mesmo sem casos na família], que já se passaram mais semanas do que a calculada pelo ginecologista [hoje o concepto completa oito semanas e um dia] etc. Posso justificar esse momento insano como ansiedade?

Bem, voltando ao que importa e resumindo tudo: a médica veio, fez a ultra na Mari e confirmou a idade do meu filho [como já disse, oito semanas e um dia, hoje] e o tamanho [1,4 cm] entre outros dados. É isso, por enquanto, meu filho é quase um amendoim.

Mais ou menos desse tamanho, aí

Mais ou menos desse tamanho, aí

Mari já pegou o resultado do exame e em breve mostrarei pra vocês a primeira foto do meu filho [preciso criar um álbum no Flickr pra colocar as fotos do blog].